Fio Polidioxanona

Origem: A técnica do fio de polidioxanona foi descoberta na Korea, em meados do ano 2006, pelo renomado Dr.Kwon Han, Koreano cirurgião estético, presidente e diretor de importantes associações de medicina estética em diversos países asiáticos, tem status de celebridade em seu pais, é médico das maiores estrelas asiáticas. A descoberta da utilização deste fio foi apenas por observação. O Dr Han, percebeu que a cicatriz ficava menos evidente com a utilização do fio de polidioxanona e também, a pele em volta ficava com um aspecto mais jovem. O trabalho foi desenvolver uma técnica que colocasse os fios embaixo da pele de uma forma menos traumática possível.

Leia mais

Tipos de fios

Combinando finas agulhas de acupuntura com o fio polidioxanona PDO* ou PDS**, (fio sintético 100% biodegradável que tem sido utilizado há muitos anos, principalmente como sutura em cirurgias internas). Surgiu uma forma de aplicação com invasão mínima. Essa combinação permite a inserção muito sutil do fio nos locais desejados de forma quase imperceptível pela derme.

Leia mais

Tamanho das agulhas

Normalmente os valores das agulhas não variam com o tamanho da agulha e sim com o tipo de fio. Então vale a pena comprar agulhas maiores e, se necessário, cortar o fio que ficar externamente a pele. Assim otimizamos nosso dinheiro com usufruto do fio.

Leia mais

Histórico da Polidioxanona

Fio de Polidioxanona é um monofilamento sintético absorvível preparado a partir do poliéster, poli (p-dioxanona). A fórmula empírica molecular do polímero é C4H6O3. Polidioxanona é um polímero não alergênico, não piogênico, provocando apenas uma ligeira reação tecidual durante a absorção. As suturas com PDO são indicadas em aproximações de tecidos moles, em cirurgias cardiovasculares, cirurgias oftálmicas (com exceção da córnea e da esclera).

Leia mais

Treinamento

Em março de 2015 o Dr. Davi Rodrigues, esteve na Coréia para realizar um curso de aplicação dos fios. Por este motivo foi convidado, inicialmente, para elaborar o treinamento inicial no Brasil. O mesmo vem difundindo a técnica. Com o passar do tempo a equipe de treinamento será ampliada para melhor representar as diferentes especialidades médicas.

Leia mais

Referências bibliográficas

1. ANDERSEN, E.; SONDENAA, K.; HOLTER, J. A comparative study of polydioxanone (PDS | and polyglactin 910 (Vicryl | in colonic anastomoses in rats. International Journal of Colorectal Disease, Berlin, v.4, p. 251-254, 1989. 2. BAJAJ, M. S.; SASTRY S. S; GHOSE S.; BETHARIA S. M.; PUSHKER N. Evaluation of polytetrafluoroethylene suture for frontalis suspension as compared to polybu-tylate-coated braided polyester. Clinical Experimental Ophthalmology, New Zeland, v. 32, n. 4, p. 415-419, 2004.

Leia mais

Chega ao Brasil o segredo das estrelas

Rejuvenesce seu rosto sem cirurgia. Um produto revolucionário. Tenha seu rosto em formato de "V"

Lifting facial não cirurgico com fio de PDO (Polidioxanona). O melhor efeito Lifit sem cirurgia, com anestesia local, promovendo o rejuvenescimento efetivo da pele, estimulando a produção natural de colágeno, elastina e ácido hialurônico, tensionando a pele. Existem diversos tipos de aplicações. Não existe contra indicação e nem efeito colateral.

Fio Polidioxanona

Técnica que "estourou" em toda Ásia

Está substitutindo o botox pelo seu efeito mais natural, mais duradouro, que devolve a saúde da pele ao invés de "mascarar" os efeitos indesejáveis da velhice.

Origem

A técnica do V-Lift foi inventada na Korea

Ténica criada pelo Dr. Kwon Han, Koreano dermatologista e cirurgião estético, presidente e diretor de importantes associações de medicina estética em diversos países asiáticos.

Aplicações

Conheça as aplicações possíveis para o fio de polidioxanona

Newsletter

Fique por dentro das novidades.